terça-feira, 12 de junho de 2012

Aos 15 anos...

Aos 15 anos, a realidade perante os nossos olhos começa a ser mais evidente.
Aos 15 anos, não sabemos bem em quem podemos confiar.
Aos 15 anos, os amigos são muito importantes mas falta-nos a opinião adulta.
Aos 15 anos, começamos a recear o que os outros pensam de nós.
Aos 15 anos, temos medo de ser diferentes.
Aos 15 anos, a vida não se compadece por termos "apenas" 15 anos.
Aos 15 anos, temos duvidas, incertezas, culpabilidade, falta de fé no futuro.
Aos 15 anos, não somos carne, nem peixe, mas também não queremos ser vegetarianos.
Aos 15 anos, temos medo de enfrentar uma sociedade demasiado conservadora.
Aos 15 anos, não entendemos bem o que nos está a acontecer, e temos medo e choramos...

e ela com 15 anos vem dizer-me isto tudo resumido apenas nas palavras "Tia, eu sou diferente e não quero ser assim", e eu, eu posso aconselhar, explicar, apoiar, dar-lhe um ombro, ou os dois, os braços, os beijos. Chorar com ela, rir com ela, aceitar, dizer-lhe que vai ficar tudo bem... mas estou também eu como ela, cheia de medo, por ela...
E só lhe posso dar a certeza que estarei sempre aqui... para ela. Afinal ela só (já) tem 15 anos.

1 comentário:

Rit♥Catita disse...

Fazes bem em estar ao lado dela para a apoiar.
Que corra tudo bem.