terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Birras

Quando as minhas sobrinhas faziam birras, sentia a "terra fugir-me debaixo dos pés". A impaciência invadia-me, ficava com vontade de NÃO lhes fazer mais vontades nenhumas, e só não levavam a "palmada da hora certa" porque não eram minhas filhas. Adoro miudos. Quando estou com eles fico da idade deles. Sou amiga, companheira de brincadeiras e sou a primeira a querer fazer as vontades que acho JUSTAS.
Mas... detesto crianças armadas em "Chicas espertas" e egoistas. Birrentas e sobertudo mal educadas. Não suporto respondões e faltas de educação em pirralhos. A minha sobrinha mais velha nunca foi de birras e o meu afilhado também não. E não são mal educados. Podemos levá-los a qualquer lado que não nos envergonham, nem nos fazem desesperar.
Não sei como será o meu, mas a minha mãe diz sempre "coitadinho que vai sofrer tanto" (note-se que a minha mãe faz tudo o que as crianças querem).
Ontem fomos às compras e estava uma criança com cerca de 4 anos deitada no chão, a chorar como se o estivessem a matar, a chamar estupida à mãe entre outros nomes simpáticos, e quando uma senhora se aproximou e lhe falou, desatou aos pontapés à desconhecida e a chamar-lhe nomes também. A mãe???? Nem falou, nem o levantou do chão, nem pediu desculpa à senhora... apenas lhe dizia com voz melada, "anda filho, senão chamo o pai", ao que o pequeno Hitler respondia "o pai é parvo".

Eu senti o "chão fugir-me debaixo dos pés" e como não era comigo afastei-me, mas pensei de mim para mim que se fosse meu tinha mesmo levado umas palmadas no rabo e teria vindo embora. Porque aos 4 anos acho que eles não mandam nada. Mas eu ainda não sou mãe... estarei errada??

4 comentários:

Tânia (Mamã do Santiago) disse...

De birra nem esta livre, agora chamar nomes???
E a atitude da mãe??? a meu ver bem pior do que a do menino...vai chamar o pai???entao pq?nao consegur domar o proprio filho?

Haja paciencia

Mami ( Sónia ) disse...

Mas que raio de mãe é essa?????
Das birras como diz a Tânia ninguém se livra, mas temos que saber gerir a situação. Nunca tive de chamar o meu marido para controlar a minha filha era o que mais faltava.
Tem pais que merecem umas boas palmadas para ver se aprendem a ser pais.
Isto não é só fazer as vontades e ser amiguinho às vezes temos de ser os maus da fita por muito que nos custe e acredita que custa.

Mamã do Príncipe Pipoca disse...

Não acho que estejas errada. Tal como a Sónia e Tânia concordo que das birras ninguém se livra mas alguma coisa tem de se fazer...e não é de certeza tomar a atitude dessa senhora, calculo que o filho se comporte dessa maneira precisamente por ela ser assim...

Mamã da Caroxinha disse...

Estás certíssima e apesar de como já foi dito ninguém se livrar das birras o pior de tudo foi a atitude dessa mãe! Ter de ameaçar com o pai é muito mau...credo a criança ainda passa a ver o pai como um monstro!!!
Bem esse menino se aos 4 anos reage assim, vai ser daqueles que na adolescência até dá pancada aos pais não?
Eu sou mãe e odeio julgar mas se fosse meu filho tinha levado logo uma boa sapatada!!! Não sou apologista de bater, aliás se fosse meu filho nem chegava a esse ponto, mas uma sapatada bem dada não faz mal nenhum!!!
Bjocas