domingo, 4 de novembro de 2012

Hoje foi O dia.

Hoje foi dia de VISITA. Tu sentes filho, o quanto isto me incomoda. Toda eu sou nervoso nada miudinho nos dias que a antecedem. Doi-me o corpo, como demais, fico descontrolada e discuto com quem está mais próximo. Não sei porque tenho esta reacção. Nesta altura já devia estar mais que habituada. Nesta altura já devia ter mesmo a certeza que não te querem. Apenas cumprem. Nesta altura eu já devia saber que me pertences. Que é meu e só meu cada pedaçinho de pele, cada fio de cabelo, cada sorriso e cada lágrima, cada olhar, cada birra, cada beijo, cada abraçinho, cada palavra. Mas ainda assim sinto-me insegura e nervosa. Repito para mim vezes sem conta que são apenas duas horas, cada vez mais impessoais, porque decidiram trocar o aconchego da sala da avó, por um centro comercial (melhor para nós, porque menos laços crias), e que as passo também contigo e que é o meu colo que pedes, e ai se deixas de me ver. Mas mesmo assim fico nervosa, insegura, triste... porque no fundo fui eu que criei esta  situação. Tu estás bem se eu estiver por perto, ou os avós ou o pai, por isso nem sei porque me preocupo tanto. Durante essas duas horas, gabam-te a esperteza, criticam-me as tuas birras, dizem coisas sem nexo, e nem se lembram que já passou um mês e meio desde a ultima vez que te viram. Eu encho-me de paciência tento controlar os nervos, e sorrio, sorrio para ti e por aquilo que és. Pelo pouco que tens deles, por seres tão meu. Tão nosso.
E dizem que um dia te levarão de fim-de-semana e eu digo para mim baixinho, que nenhum juiz decidirá a tua vida enquanto eu tiver força. Que se não quiseres não vais. E que lutarei pela tua felicidade, paz e bem estar até ao fim dos meus dias. Porque afinal és tu o mais importante. E a visita nunca passará disso mesmo UMA VISITA. Porque pensam que "te compram" com 100 euros mensais (quando se lembram), mas tu és tão mais valioso...

3 comentários:

Sónia disse...

És uma mãe coragem! Amas imenso o teu filho e ele sabe disso, o outro é apenas um estranho para ele.
Força querida e continua o bom trabalho :)
Beijinhos doces

Rit♥Catita disse...

Gosta de poder dizer alguma coisa para te consolar. Mas compreendo que seja uma situação dificil. Teres que gramar com eles aí em casa, deve ser muito complicado. Se gostassem mesmo do teu menino, fariam questão de o ver mais do que 1 vez por mês. É mesmo como dizes, uma visita de conveniência.
Mas se disserem que o levem de fim-de-semana e se isso não te agrada, diz logo que só vai se a mãe deixar. Afinal de contas tu é que decides.
Beijinhos e muita paciência.

Mamã da Caroxinha disse...

Sabes o quanto tenho orgulho em ti não sabes? E o Rafael quando crescer vai ser um filho muito orgulhoso da mãe que tem e do pai que o apoiam sempre!
A visita é apenas isso mesmo,alguém que apenas surge de vez em quando na vossa vida e que infelizmente vão ter de gramar pelo menos enquanto ele for pequenino...porque tenho a certeza de que o Rafa quando crescer vai ser o primeiro a não querer ir ter com essa visita...
Graças a Deus que o teu filho não se compra e não está a venda como os outros julgam, ele sabe bem o quanto vale o amor de pais porque ele tem isso de sobra felizmente.
beijinhos e muita força