quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Rafael, o Anti-Social (ou mimalho??)...

Depois de sair do trabalho fui ter com os meus pais e com o meu filho e fomos os 4 ao parque.
Andamos de baloiço e de escorrega, de cavalinho. Fizemos corridas e fomos finalmente jogar à bola (que o miudo é doido por bolas, e chuta como um pequeno Messi. segundo a prima).

Entre gritarias de golo, palmas e corridas para o colo da mãe (baba, muita baba), apareceu um menino, que ao ver a bola correu para a apanhar... A avó, muito social, perguntou logo à mãe do menino a idade e o nome e mais não sei o quê, a minha mãe é assim. O Diogo tinha 17 meses, menos um que o Rafael, não falava nada, ao contrário do Rafael que fala pelos cotovelos, mas gosta de brincar com outros meninos, o Rafael nem por isso.
Portanto, Diogo pega na bola e Rafael chora agarrado às minhas pernas, falo com ele, digo que vamos brincar todos juntos e ele chora mais, e pede colo. Ora eu que gosto pouco de mariquices, insiti... e o Diogo ao vê-lo chorar foi dar-lhe a bola. Não quis a bola. Ainda chorou mais. Comecei a brincar com os dois, de cócoras, mas sem lhe pegar ao colo, e ele sempre de beiço e de ar amuado. Joguei à bola com o Diogo, sempre com ele pela mão. Foi pedir colo ao avô. Chorou mais... entretanto viemos embora. E assim que nos afastamos desata a dizer: "Diogo, ah boua, cogega." (Diz Diogo na perfeição, à bola, escorrega)... Falámos com ele, sobre o Diogo, explicamos que só queria brincar, e ele sempre a repetir o mesmo.

Eu sei que ainda é cedo para ele brincar com outras crianças. Mas custa-me que o meu filho, sempre tão falador e sorridente, sempre a correr atrás dos mais velhos, reaja assim com meninos da idade dele. Na maioria das vezes ele não sorri na rua, nem fala com ninguém (outras surpreende-nos a dizer olá a toda a gente) mas quando estamos em grupo ele até "brinca", é certo que costumam ser mais velhos do que ele. Ontem chorava de forma quase ofendida, como se aquele menino lhe estivesse a roubar alguma coisa... :((

2 comentários:

disse...

parece-me do mais normal que há...afinal quem é que gosta de emprestar assim as coisas a um desconhecido????
a minha filhota era muito assim nessa idade, eu andei a ler umas coisas e li um exemplo que me ajudou muito: imagina que estás num café a ler uma revista e a beber a tua bica..ao lado tens o telemóvel, e de repente alguém se senta na mesa ao lado e agarra no teu telemóvel..só para ver...isto é exactamente igual para eles!uma bola tem um valor igual a um telemóvel!
na escola trabalham muito este aspeto da partilha, mas também o do respeito pelas coisas dos outros, a Margarida melhorou um bocadinho quando foi para a escola e agora conforme vai crescendo vai compreendendo que pode e deve emprestar as suas coisas aos meninos!
por isso...não insistas muito, afinal a Mãe tem é de o defender e não de o obrigar a dar os seus tesouros a um menino qualquer ;)
trabalha a partilha com outro tipo de coisas e com o teu exemplo...

Cris ♥ disse...

O Rafael é apenas uma criança normal. A M reage da mesma forma quando vê crianças mais pequeninas que ela. Mas se forem mais velhinhas lá vai ela atrás delas.