quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Ser mãe e mulher...

Há quase um ano que fui mãe. Era tudo o que mais queria na vida, mas confesso que já tinha desistido da ideia. E embora a alegria fosse imensa, não pude deixar de pensar que não estava mesmo preparada para noites sem dormir, horários apertados, e pouca disponibilidade para mim.
Habituei-me ao longo dos anos, a depender apenas de mim. Trabalhar até às horas que era preciso ou que me apetecia, ir ao ginásio uma ou duas vezes por dia, a uma hora qualquer...Almoçar, qualquer coisa, jantar nada e ir ao cinema durante a semana ao fim da tarde, entre tantas outras coisas.

O Rafael nasceu e eu recebi-o nos meus braços, com muita alegria, cheia de amor para lhe dar e também com muitos receios. A minha vida mudou, mudou muito mesmo. É natural. E agora a disponibilidade é outra. Tenho muita sorte, tenho a minha mãe que me ajuda. Tenho o Nuno que é um optimo pai, mas não posso negar que sinto falta de tempo para mim.
Não me julguem mal as mais sensíveis, nem pensem que considero o meu bebé um fardo. Nada disso. Amo-o muito. Faço tudo por ele. Mas se calhar não sou uma mãe como a maioria. Eu continuo a precisar de silêncios só meus, de horários só para mim, de fazer o que me apetece e de dormir uma noite inteira de vez em quando. É egoista da minha parte, mas é a verdade. Sinto falta de tempo para mim. É por isso que quando o Rafael fica na avó, eu sinto um grande alivio, seguido de uma culpa imensa e umas saudades loucas. Mas não consigo deixar de pensar em como preciso desses momentos só para mim.

O amor incondicional que sinto por ele, não anula a minha vontade de querer estar sózinha de vez em quando. O facto de ele ser a minha prioridade, não invalida que ás vezes me queira por um pouco à frente dele. As saudades que sinto dele durante o dia, não me impedem de pensar que ás vezes me sabe tão bem dormir a noite inteira.
E ser mãe também é isto, não é?

4 comentários:

Tânia (Mamã do Santiago) disse...

Ainda é assim pq ele é muito pequenino...não tarda teras mais tempo :)

Futura mãmã disse...

Ele vai crescer, ai vais ter todo o tempo para ti pois ele ja nao precisara tanto de ti e ai vais sentir saudade desse tempo de nao ter tempo para ti e ter esse menininho que antes precisava tanto de ti agora nao precisa mais. Beijo

Rit♥Catita disse...

É normal. Acho que todas pensamos nisso. Mas são poucas as que o admitem.
Tal como tu muitas vezes sinto essa falta de tempo para mim mesma. Só quando ele está a dormir é que me posso dedicar às coisas que mais gosto. Mas assim que acorda já não faço mais nada.
É bem verdade que as nossa vidas mudam muito mesmo. Mas acho também que não conseguiria imaginar a minha sem o Valentim.
Acho que sou mais dependente dele do que ele de mim. E agora que vou voltar ao trabalho, vai-me custar tanto.

Mamã Petra disse...

Ser mãe é isso ser mulher também, eu tenho 3 e muitas vezes felizmente a minha sogrinha, ou cunhadinha fica com os 2 mais novos para eu ter os meus momentos, e os momentos meus e do pai, porque continuamos a precisar de sermos nós mesmos, e não amamos menos os filhos por isto, alem de que os meus filhos adoram esses fins de semana.

Beijinhos grandes.