sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

News

Escolhemos a pediatra antes do Rafael nascer e já tivemos a nossa primeira consulta. A dra. Rosa Rassi é uma querida. Sossegou o meu coração. Sentia-me tão culpada por estar a dar leite adaptado ao meu menino logo após 4 dias. Mas a verdade é que sou hipertensa e fiz uma cesariana, a subida do leite deu-se mais tarde e menos forte, e o Rafael nasceu inanimado, e por isso desaprendeu a sucção. Tivemos um começo traumático e ainda estamos a recuperar, mas como disse a Dra. Leite Materno ou Leite Adaptado, o importante é que ele coma e que eu não fique doente a sério. Que era o que estava a acontecer. Tenho de o acordar de 3 em 3 horas para comer, porque ele só dorme desde que viemos para casa. Na maternidade chorava de dia e de noite. E assim vamos indo, a tentar viver um dia de cada vez...

5 comentários:

Mamã do Príncipe Pipoca disse...

Ainda bem que encontraste uma boa pediatra. É muito importante para a nossa auto-estima sentir que temos alguém que nos apoia. Não te recrimines por não dares leite materno ao teu filho, a culpa não é tua e se ele precisa de suplemento, precisa de suplemento, ele têm é de ser saudável.(e tu também)O Afonso também nasceu com imaturidade alimentar, ou seja, era um castigo para pegar na mama, só adormecia... mas insistiram tanto que tinha de ser mama que ele acabou por fazer duas hipoglicemias, e ficámos 8 dias no hospital. Se soubesse o que sei hoje tinha feito de outra maneira mas ficamos sempre inseguras ainda por cima primeiro filho. Eu recriminei-me por não dar mama ao meu filho e hoje vejo que foi um grande erro porque não aproveitei o melhor possível os primeiros dias da vida dele. Querida ele e tu têm de estar bem, esquece lá a pressão do fundamentalismo da amamentação, porque é como costumo dizer, se corre bem é uma maravilha, se corre mal pode ser um grande pesadelo, não deixes que seja.

disse...

se precisares de ajuda para a maminha eu conheço quem te possa ajudar ;)!
seeu conhecesse estas pessoas tinha sido muito mais fácil por várias razões; é mais prático, a partilha com o bebé é muito melhor...e elas têm tata experiência (pk tb têm filhotes) que só nos ajudam a estarmos mais tranquilas!!

de qq forma é como te digo: segue o coração..ainda ontem tive a prova que o coraçãç de Mãe não se engana e sabe sempre o caminho, o nosso mal é lermos demais...

bjos e dá muitos miminhos ao Rafael!

Mami ( Sónia ) disse...

Querida não importa se ele bebe na mama ou do suplemento o que importa é que tanto tu como ele estejam bem, não és menos mãe por isso.
Ainda bem que gostaste da médica e ela te sossegou, isso é muito importante!
Beijinhos grandes

A tua mamã! disse...

Não posso!!!lol
É a mesma do Matias, não poderia ter escolhido melhor!!!bejão

A tua mamã! disse...

Minha linda vou te contar a minha experiencia a nivel de amamentação.
O meu filho nasceu no HGO e eles são demasiado exigentes com a amamentação, a minha experiencia foi pessima e tudo pela inexperiencia. O Matias tambem não quiz mamar quando nasceu e nunca pegou muito bem na mama, berrava cada vez que o tentavam por a mamar, eu saí do hospital com os mamilos completamente em ferida e já nem com mamilos de silicone eu conseguia amamentar. Tentava tirar com a bomba para lçhe dar mas o leite era muito pouco, cheguei mesmo a alugar uma bomba automatica e nada.
Aos 15 dias a Dra. Rosa Rassi (bem dita) deu-me o suplemento.
Se eu tinha pouco leite como é que poderia alimentar o meu filho? Nunca ninguem no hospital e no posto medico foi capaz de me dizer isso, fui eu sem experiencia nenhuma que me apercebi disso como so fui à Rassi ao fim de 10 dias ela teve que deixar passar uma semana para ver que o meu filho não estava a aumentar o peso e deu-me o suplemento sem pensar 2 vezes.
O meu filho esteve 3 semanas com fome pela estupidez das pessoas insistirem numa coisa que nunca podeia acontecer.
Se eu não tinha leite como é que poderia amamentar o meu filho?!
Quando tiver outro filho vou tentar de novo mas recuso-me a pssar novamente pelo que passei.
Como ves amamentar não é só coisas boas.
O que importa agora é que ele está alimentado e o vinculo que gera entre a mae e o filho para mim nada tem a ver com a amamentção, se não coitado do pai e das crianças adoptadas.
Relaxa no que diz respeito a isso.
Escolhes-te uma pediatra fantastica e muito pratica, com ela não há dramas.
Não há esterelizanços, não há agua fervidas para beber e não há demasiada roupa.
Ela insiste sempre numa alimentação equilibrada, em bebes muito estimulados e sempre com pouca roupa!!lol
Beijão e estou aqui para o que for preciso.