terça-feira, 3 de março de 2015

Loucas são as noites... e os dias!

01h00 - A Sofia chora e o pai vai preparar o biberon, que eu lhe dou de olhos fechados (eu, não ela)
01h30 - Depois de tossir e rebolar na nossa cama parece ter adormecido. O Rafael tosse, vou ver. Volto para a cama.
02h15 - Rafael volta a tossir, levanto-me. Ele vomita expectoração, limpo como posso, porque ele quer dormir, uma toalha por baixo dele, toalhitas. Pede água. Volto para a cama.
03h20 - Sofia tosse, choraminga dou-lhe a xuxa, adormece
04h30 - Rafael volta a tossir, vou ver. Volto para a cama
05h45 - Sofia acorda, senta-se na cama, bate palmas, dá-me beijos.... Levanto-me.
06h00 - Mudo a fralda visto-a, preparo o biberon dou-lhe.
06h30 - Anda atrás de mim enquanto me visto, preparo a minha lancheira e o pequeno almoço. Faço as camas.
07h00 - Tudo pronto, acordamos o Rafael que invariavelmente chora, porque tem sono, porque na noite anterior não teve pressa de adormecer. 
07h15 - Consegui vesti-lo, ignorar o choro, distraí-lo sem gritar, sem me passar. Tiro os lençóis da cama dele, faço uma máquina de roupa, que programo. Sentamo-nos à mesa.Negoceia comigo, o que não quer comer. Brinco para que beba mais um bocadinho de leite, surpreendo-me porque me sinto calma, e não me consegue levar ao limite como é costume. 
07h35 - Casacos vestidos, gorros na cabeça, tralhas na mão (tanta tralha meu Deus), saímos de casa. Ela ao meu colo, ele atrás de mim, a falar de mapas de tesouros, e de aventuras, eu sou o Jake e conduzo o bucky, a mana é a Izzie e fica na casa das fadas, ele é o Cubby e tem o mapa ( uma folha de papel, com o caminho a seguir e X a assinalar a casa da avó, a escola e a estação da mãe que desenhamos ontem). Entramos no carro a cantar.
07h45 - Deixamos a mana em casa da avó, ele choraminga, que está doente, até vomitou, não quer ir à escola. Distraí-o com a nossa aventura e seguimos para a escola. "É mesmo este o caminho Izzie, tem cuidado com os cavalos marinhos na passadeira, são criaturas muito frágeis" grita ele lá atrás.
07h50 - Na escola, entro com ele, tiro-lhe o casaco, dou-lhe as bolachas que negociei que ele comeria na escola, em vez da torrada do pequeno almoço. Vejo-o ir sentar-se nas almofadas perto do amigo, acena-me com a mão.
08h05 - Estaciono o carro, onde mais tarde o pai o irá buscar para os ir buscar. Sigo para a estação do comboio.
08h18 - Apanho o comboio, depois o metro. Tomo café, pago umas contas.
Das 09h00 ás 18h00 trabalho, atendo pessoas e telefonemas. Sinto sempre que nunca faço tudo e que o tempo é pouco para tanto trabalho.
E volto a apanhar um metro, um comboio e ainda um autocarro e chego a casa às 19h15... Ajudo a vesti-los e dou a sopa à Sofia, e tomo banho, acabo o jantar com o pai, jantamos juntos e a seguir brincamos.
21h00 - Deitamos o Rafael, adormecemos a Sofia, sentamo-nos a ver o Master Chef Autralia, e o Rafael chama, e levanta-se mil vezes e nós vamos deitá-lo.
22h00 - Eu cabeceio e já nem consigo acabar de ver o episódio dos gelados. Não me apetece "enrolar-me" com ele, nem falar, nem nada... só dormir. 

E isto está a dar cabo de mim... não faço mais nada a não ser ser mãe, trabalhar e ser dona de casa. Não namoro, não vou ao ginásio, não faço nada por mim. E ainda tenho de "dar graças" porque este até foi um dia bom.

5 comentários:

Timtim Tim disse...

Do ginásio desisti e não tenho sequer vontade ou força anímica para ir. Namorar, namoro quando os meus pais vêm cá, de dois em dois meses em que saímos uma noite fora, só os dois e elas ficam com os avós.
Já tive a minha dose de noites como as tuas. Com a idade melhora. Mas surgem outras preocupações. É isto. Pronto.

Tanita disse...

Felizmente as minhas noites são calmas, ambos dormem a noite toda.
Mas de manhã o cenário é o mesmo: mexerica bem disposta mas que desarruma tudo por onde passa e ele chora, chora porque tem sono, porque não sei o quê...mas depois de bem acroda fica impecável. Dificil mesmo é manter a calma, sempre.
Namorar, conseguimos pois felizmente sempre que queremos os meus sogros ficam com eles e sempre que vamos para Setubal os meus pais também e nós vamos sar um bocadinho à noite.Nem que seja beber um café com amigos.

Tanita disse...

Felizmente as minhas noites são calmas, ambos dormem a noite toda.
Mas de manhã o cenário é o mesmo: mexerica bem disposta mas que desarruma tudo por onde passa e ele chora, chora porque tem sono, porque não sei o quê...mas depois de bem acroda fica impecável. Dificil mesmo é manter a calma, sempre.
Namorar, conseguimos pois felizmente sempre que queremos os meus sogros ficam com eles e sempre que vamos para Setubal os meus pais também e nós vamos sar um bocadinho à noite.Nem que seja beber um café com amigos.

Rainha Ervilha disse...

Daqui a uns anos até te vais esquecer dessas noites. Depois vêm as outras... As noites em que dormitas no sofá, à espera que cheguem de uma saída nocturna... E passa rápido. Tão rápido!

Rainha Ervilha disse...

Daqui a uns anos até te vais esquecer dessas noites. Depois vêm as outras... As noites em que dormitas no sofá, à espera que cheguem de uma saída nocturna... E passa rápido. Tão rápido!