terça-feira, 29 de maio de 2012

Só para dizer que te amo...

Sinto-te cá dentro, cada dia mais. Desculpa, não sei expressar-me melhor. É isso que sinto quando te vejo dormir ao meu lado e abrir um olho, ou esticar um braço para ver se ainda lá estou, e se me vês de olhos abertos, sai um "mãe" com um sorriso ensonado que me derrete. Ás vezes, do alto dos teus 15 meses consegues tirar-me do sério, talvez porque estou cansada e imapciente e não suporto ver(te) atirar com tudo ao chão e aí ralho, repreendo-me e a maior parte das vezes exalto-me mais do que devia, porque estou cansada,mas tu não tens culpa. Não pensei, ou não quis pensar, que crescerias tão depressa, que aos 15 meses te expressasses tão bem, pedes o que queres, sabes o nome dos bichos e contas comigo na tua vozinha de bebé as colheres do leitinho que fazemos à noite (quaco, quinco, queis), sorrio só de pensar. Ficas tão engraçado a andar pela casa de chucha na boca e fraldinha a arrastar que te tornas irresistivel, e se te pedimos um xi, encostas-te ao nosso ombro, com uma doçura sem fim.
És um bebé feliz, e isso faz-me feliz. Tive tanto medo de não conseguir fazer-te sorrir. E temo o dia que terei de te "partilhar" com quem sei não te merecer. Só espero que seja doloroso apenas para mim, e se chegar a acontecer, que tu vás feliz. Sei que te faltará o escudo protector que só eu, o pai e os avós te conseguimos dar. Mas espero que seja mais tranquilo do que imagino que vá ser.
Desculpa meu amor, a mãe é insegura em relação a ti, porque nunca amei assim, e desconheço os caminhos que piso. Mas no fundo, sei que sou boa mãe, porque tenho um bom marido que é TEU pai.Uma boa mãe que é tua avó, e um filho maravilhoso sem o qual não me imagino a viver. Tenho quase a certeza que estiveste sempre comigo, à espera do momento certo para vires para o meu colo. E na verdade, hoje não é um dia especial, mas as lágrimas veem-me aos olhos por te saber tão meu. Por te sentir tão próximo de mim, por te ter como MEU FILHO.

6 comentários:

Mamã da Caroxinha disse...

Bem Cláudia fiquei de lágrima no olho...
Que linda declaração de amor ao teu Rafa :)
Deve custar muito vir a ter de o partilhar com o pai biológico, mas espero que ao menos para ele não se torne uma dor...
beijocas e muita força

Mamã Petra disse...

Claudia até me emocionaste, fizeste-me chorar, compreendo-te muito bem, muito mesmo. Tem calma e acima de tudo confia em ti, tu és a mãe e o pai é aquele que ele vê todos os dias, brinca com ele, está sempre ai. Não sofras por antecipação.

Beijinhos grandes

aloha disse...

lindoo claudia!! è normal ralhar-mos também o faço com o Duarte e depois arrependo-me mas ISSO é ser MAE!! Beijocas

Tany disse...

Tenho um selo para ti no meu blog*

Anita disse...

Claudia, há miminho para ti lá no estaminé.
bj

e fizeste-me chorar com a tua dedicatoria linda

AvoGI disse...

olá
vim cá conhecer outra amante do (meu) verão
mas acho que me enganei
volto depois
kis :=)